Confira na íntegra, a entrevista que o Gregg concedeu à Visual Tales Magazine no mês de maio:

Visual Tales: Defina a palavra “ator” e o que isso significa para você.

Gregg Sulkin: Alguém que é comprometido, profissional e disposto a sair da sua zona de conforto, enquanto mante os elementos de sua própria essência e personalidade que o faz diferente de todo mundo.

VT: Você começou sua carreira de atuação numa idade bem jovem, 10 anos. Como foi essa experiência? Foi fácil a transição para papéis mais maduros ou foi uma experiência completamente diferente?

GS: Eu tenho sido sortudo. Foi uma experiência bem esclarecedora estar em filmes e na TV quando criança. Eu pude compartilhar as telas com atrizes como Helena Bonham Carter, então eu aprendi grandes negócio. Eu também costumava olhar para atrizes/atores arrogantes no set e pensando “se eu um dia estiver nessa posição, esse NÃO é o jeito de agir!” Então você espera aprender do melhor e se comportar diferente do resto. Eu acho que minha transição aconteceu naturalmente. Pra mim. Não tem sido tão difícil. Graças a Deus!

VT: Quem você se inspirou na sua profissão como alguém que você gostaria de ser?

GS: Leonardo DiCaprio e Bradley Cooper. Eles levam isso a outro nível. E de novo eu também tenho um grande respeito por alguém como Channing Tatum, que começou como um modelo/dançarino e ganhou respeito para tornar-se alguém familiar. Andrew Garfield é também alguém que eu tenho um grande respeito e admiração.

VT: Você tem feito uma série de atuações em filmes, filmes de televisão e séries de televisão. O que é mais interessante para você como um ator que já vivenciou todos eles?

GS: Eu não conseguiria dizer. Tudo depende do personagem, as pessoas envolvidas e o roteiro. Leva vários elementos para um filme ser fantástico e realístico, só um elemento dando errado já torna tudo um desastre.

VT: Na cultura de redes sociais que vivemos, tudo é levado por número de seguidores do twitter e instagram. Sucesso as vezes pode ser determinado por quão popular e atrativo você é. Qual sua visão pessoal disso?

GS: Olhe, no final do dia, você ter 5 milhões de seguidores te faz mais importante de alguém que tem 50? Aparentemente sim, mas aos meus olhos, não mesmo. Na realidade, um médico salvando alguém tem 75 seguidores, mas uma garota atraente tem 2 milhões. De um ponto de vista do marketing, em favor de contratar um ator, claro que importa e negócios são negócios – eu entendo isso. Mas eu acho que nossa sociedade no geral gasta muito tempo em redes sociais e usando tecnologias. É uma vergonha, mas esse é o caminho que nossa sociedade está seguindo. É o que é.

VT: Você está atualmente na segunda temporada de “Faking It”. Nos conte sobre seu personagem, Liam Booker. Como você vê a evolução desse personagem no futuro? Seus dias de colegial foram tão loucos como no Hester High?

GS: Eu não faço ideia! Os escritores parecem estar fazendo meu personagem mais engraçado conforme o show progride, então vamos esperar que continue. Eu vim de uma escola só de garotos que eu odiava. Os professores de Liam gostam dele em Hester High. Meus professores e eu definitivamente não éramos melhores amigos!

VT: Você fez um filme ano passado chamado “Affluenza”, o qual fala sobre adolescentes privilegiados de famílias ricas e como fortuna não é a resposta para felicidade. Sendo do show business, qual é a sua visão na fama e estilo de vida dos ricos e famosos? A imagem que a mídia passa é simplesmente borrada?

GS: Minha visão sobre a fama: vem com muita responsabilidade e se você a usa para dar um impacto positivo no mundo, é abençoada. Sobre ser rico: Uma vez eu li uma citação – é na verdade o plano de fundo do meu celular – que diz. “Não importa quão legal sua casa é, quão novo é seu carro, ou quão grande é sua conta do banco, nós todos terminamos no mesmo tamanho de túmulo. Permaneça humilde.” É verdade. Eu acho que muitas pessoas são obcecadas por dinheiro, o que diminui o tempo que você tem de apreciar as coisas gratuitas, como amizade, a paisagem, esportes, etc. A mídia faz tudo parecer perfeito. Eu conheço várias celebridades que são consideradas ícones, mas se as pessoas as conhecessem de verdade, eu duvido que continuariam sendo seus ícones.

VT: Se você pudesse mudar uma coisa na indústria de entretenimento, o que seria?

GS: A indústria atual é boa. Eu amo. Embora, eu provavelmente gostaria de ter certeza que o processo de casting fosse um pouco mais amigável com o ator.

VT: Nos conte sobre seus próximos projetos de filmes.

GS: Tenho dois filmes saindo em breve: “Anti-Social” chega aos cinemas em maio no Reino Unido. Eu faço um artista de graffiti “badass”. Eu quis esse papel porque era tão diferente e desafiador. O outro filme é “Don’t Hang Up”, um filme de terror que sairá no final de 2015. Eu realmente quero fazer um filme de ação, mas talvez demore alguns anos.

VT: Então esse tema é “Estrelas”: se você tivesse a oportunidade de ir pra algum outro planeta da galáxia, qual deles você escolheria? O que e quem você levaria junto?

GS: Eu quero ir a todos! E além da minha família, (eu levaria) uma garota, então nós poderíamos nos apaixonar, ter filhos e ser a primeira família naquele planeta. Essa é uma historia para contar aos netos!

Confira todas as scans na nossa galeria clicando na imagem abaixo:

VTM5

 

Fonte: Visual Tales Magazine

 

CATEGORIA(S): GSBr

ATUALIZAÇÕES DA GALERIA!

O Gregg Sulkin Brasil é um fã-site oficial, administrado por fãs do ator Gregg Sulkin. Nosso objetivo é atualizar e entreter os fãs. Todas as imagens que aparecem no site são reproduções de outros sites e não reivindicamos nenhum crédito, a não ser que especificado.

PARCEIROS

Riverdale Brasil

PARCEIROS

Bob Morley Brasil

PARCEIROS

Portal Faking It Brasil

PARCEIROS

David Henrie Brasil

PARCEIROS

Emma Roberts Brasil

PARCEIROS

Sense8 Brasil
VISITE:

Sense8 Brasil

PARCEIROS

Vanessa Hudgens Brasil

PARCEIROS

Dylan O'Brien Brasil

PARCEIROS

Britt Robertson Brasil

PARCEIROS

Colin O'Donoghue Brasil

PARCEIROS

Tyler Hoechlin Brasil